Pular para o conteúdo

O que significa SCR e como tirar seu nome de lá?

  • Finanças

Está preocupado com o seu histórico bancário? Então, confira esse artigo e descubra o que significa SCR e como ele pode estar prejudicando o seu score! Aproveite a leitura!

Anúncios

Quem nunca se preocupou em ficar com o “nome sujo” que atire a primeira pedra. Afinal, essa é uma condição que atinge milhões de brasileiros, atrapalhando bastante em diversos sentidos, mas principalmente nas operações bancárias. 

Por esse motivo, é muito importante ficar sempre de olho em nossa saúde financeira, de modo a organizar os gastos e fazer aquela reserva de emergência. Porém, é fato que nem sempre isso é possível, e vez ou outra nos colocamos em situações complicadas. 

Com base nisso, preparamos para você um artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre o SCR e o quanto ele pode influenciar em sua cidadania. Desse modo, vai ficar mais fácil cuidar das finanças e garantir um futuro próspero, sem tantos problemas econômicos. Confira abaixo!

Anúncios

Leia também:

O que significa SCR

O que significa SCR?

Frequentemente o SCR é confundido com o Serasa e, por esse motivo, é muito temido por boa parte dos cidadãos. Porém, a verdade é que ele se trata apenas de um banco de dados, chamado de Sistema de Informações de Crédito e organizando pelo BACEN (Banco Central do Brasil)

De forma geral, o SCR é um local onde fica armazenado o histórico do cidadão, bem como todas as transações financeiras que ele realiza com valores acima de R$200. 

Sendo assim, financiamentos, empréstimos e demais operações são notificadas dentro do SCR, entrando para a lista de antecedentes do cliente.

Entre no nosso grupo do WhatsApp.

É ruim ter o nome no SCR?

Frente a esse conceito, muitas pessoas pensam que o SCR se trata de uma espécie de lista de cobrança, que mantém os dados negativos relacionados ao cidadão. No entanto, esse banco de informações, na verdade, registra todas as operações bancárias, sejam elas positivas ou não. 

Nesse sentido, mesmo que você pague seu empréstimo em dia, por exemplo, seu nome ainda constará no SCR, porém indicando que seu histórico é positivo. 

Sendo assim, quem sempre mantém as contas dentro dos prazos, não precisa se preocupar com as informações contidas nele, já que terá o seu score positivo.

Quando o SCR é atualizado?

Até aqui você já compreendeu que o SCR apenas guarda informações e não, de fato, prejudica o cidadão. Porém, é importante compreender que esses dados não são apenas identificados pelo Banco Central, e sim fornecidos pela sua instituição bancária de origem. 

Ou seja, se você realizou um financiamento, por exemplo, o próprio banco que lhe concedeu o benefício é que encaminhará esses dados para o Sistema de Informações de Crédito. 

Esse repasse é sempre realizado a cada 30 dias, no entanto, o envio pode ser feito em menos tempo, de modo a manter o histórico dos clientes sempre atualizado. 

Essa informação é importante para que, caso surjam problemas com seus dados no SCR, você entre em contato com o seu banco de origem e não com o Banco Central. Caso contrário, nada poderá ser feito para o problema ser solucionado. 

Por que ter o nome no SCR pode ser negativo? 

Tendo em vista que o SCR se trata da reunião de diversas informações, fica fácil perceber que ele sozinho não pode causar grandes danos a sua saúde financeira. No entanto, olhando para outra perspectiva, o banco de dados, pode sim, ser prejudicial em alguns casos. 

Isso porque ele é frequentemente consultado por instituições bancárias para conhecer mais de um cliente antes de conceder a ele um benefício. 

Sendo assim, caso você esteja com uma dívida em aberto, por exemplo, é bem provável que não consiga realizar empréstimos, financiamento ou conseguir outro tipo de crédito na praça. 

Portanto, a questão com o SCR não está relacionada a ter o nome dentro do sistema, e sim em informações negativas que ele pode conter. Nesse cenário, é essencial entender como limpar esses dados e garantir apenas antecedentes positivos.

Como limpar o nome do SCR?

Se você está preocupado com sua situação e deseja limpar seu nome de informações negativas, deve seguir alguns passos dentro do SCR. 

O processo pode ser um pouco burocrático, no entanto, os primeiros passos podem ser realizados pela internet, de forma rápida e prática. Acompanhe! 

Confira como está o seu histórico 

Como citamos anteriormente, o SCR é atualizado pelas instituições bancárias a cada 30 dias. 

Nesse sentido, mesmo que você tenha deixado alguma dívida em aberto, pode ser que ela já não conste mais em seus antecedentes. Sendo assim, certifique-se antes de como está a situação. 

Para isso, bastam alguns passos:

  • Em primeiro lugar, acesse o site do Banco Central e clique em “Acessar Registrato”;
  • Depois, na próxima tela, faça login com sua conta gov;
  • Em seguida, já será possível consultar suas informações e verificar como está o histórico. Nesse momento você poderá visualizar dados de até 2 anos atrás, portanto, avalie bastante antes de tirar conclusões.

Renegocie as dívidas

Se você já observou o SCR e verificou que as suas dívidas constam por lá, o próximo passo é realizar a quitação do valor em aberto

Para isso você deve entrar em contato com o seu banco e verificar as opções disponíveis, de modo a encontrar o que melhor se encaixa em seu orçamento. 

No entanto, é importante ressaltar que, em casos de parcelamento, a dívida só será considerada paga ao final dos boletos. Sendo assim, essa é uma alternativa pouco viável para quem deseja “limpar” o nome rapidamente. 

Reúna documentos e informações 

Agora, se você já pagou a sua dívida, mas continua tendo problemas com o SCR, é hora de reunir sua documentação. Ou seja, buscar por meios de comprovar que, na verdade, todas as suas contas estão em dia e os dados contidos lá são antigos. Para isso, é bom ter em mãos:

  • Comprovante de quitação das suas dívidas em todos os bancos que possui conta;
  • Declaração que mostre a negociação completa da dívida, incluindo o parcelamento e possíveis descontos recebidos;
  • Documento comprobatório de dívidas prescritas nos últimos 5 anos. 

Com tudo isso em mãos é possível solicitar à instituição bancária a atualização dos dados ou até mesmo mover um processo judicial contra ela. Assim, você garante que o SCR emita apenas informações positivas sobre seu histórico, facilitando outras operações financeiras. 

E aí, conseguiu tirar suas dúvidas sobre o SCR? Se sim, continue acompanhando o nosso blog para ficar por dentro dos melhores conteúdos para a sua saúde financeira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *