Pular para o conteúdo

Erros que você precisa evitar ao fazer networking

  • Notícias

O networking profissional às vezes parece não ser tanto sobre o que você pode fazer, mas sobre quem você conhece. Classificar uma tarefa ‘por meio’ é uma maneira comprovada.

Muitos iniciantes, portanto, se conectam na rodada. Mas uma rede ativa não é garantia de sucesso. Como você reduz a chance de um erro na rede?

Estas são as armadilhas das quais você deve estar ciente ao iniciar seu negócio, acompanhe.

Erros que você precisa evitar ao fazer networking

1. Tráfego de mão única

Esteja ciente de que a rede não é uma rua de mão única. Networking não é apenas alcançar seus próprios objetivos, mas na verdade tem o objetivo de ajudar outra pessoa.

Você não precisa fazer disso um trabalho diário para conectar continuamente as pessoas de sua rede, mas em geral você pode começar com o ditado: ‘Quem faz o bem, encontra o bem’. 

Basta virar o jogo: certa vez, você recomendou um conhecido a um cliente conhecido, o que na verdade resultou em um emprego.

Agora que você está com vergonha de uma nova atribuição, mande uma mensagem para seus contatos no LinkedIn e aí esse contato não dá pra casa. Você estaria disposto a ajudá-lo novamente mais tarde? 

2. Fofocar sobre a competição

Fofocar sobre um empresário concorrente pode criar um senso de comunidade, mas, a longo prazo, caluniar os outros é inútil. Lembre-se: se você é bom no que faz, seu trabalho e quaisquer referências falam por si. 

Culpar outros profissionais ou empresas em seu setor é completamente desnecessário. Em vez disso, concentre-se no que o diferencia da concorrência. Além disso, sua fofoca também pode ter o efeito oposto. Afinal, um interlocutor também pode pensar: ‘Se ele pensar isso sobre ela, logo dirá o mesmo de mim?’

3. Rede apenas quando convém a você

Qualquer pessoa que esteja lendo este título terá de concluir que esse método de rede geralmente rende pouco.

Se você não mostrar sua cara no LinkedIn ou no Twitter por meses e, de repente, começar a bombardear seus contatos com solicitações ou convites quando precisar de algo deles, a chance de uma resposta positiva é nula.

Portanto, aceite que a rede leva tempo e energia e é um processo contínuo. Planeje o tempo suficiente para isso em sua agenda regularmente.

4. Não saber com quem você está lidando

Quando você conversa com alguém pela primeira vez em um evento, é normal perguntar sobre o que ele faz e há quanto tempo sua empresa de sapato masculino existe.

Mas se você faz ligações frias e, portanto, deliberadamente liga para alguém ou envia uma mensagem do LinkedIn, você deve ter feito sua lição de casa.

Por que você está entrando em contato com ele ou ela? Quanto antes você chegar ao cerne da questão e marcar reuniões de acompanhamento. Enviar um e-mail ou aplicativo de acompanhamento geralmente não é um luxo, mas não exagere.

5. Mentir (ou exagerar)

É lógico que, como titular, você tenha menos experiência do que um concorrente estabelecido. Felizmente, para muitos clientes ou clientes, isso não é, por definição, um motivo para rejeitá-lo.

O que normalmente é visto como ‘não feito’ é mentir (ou tornar a verdade mais bonita do que é) sobre tarefas anteriores que você concluiu ou habilidades específicas que você domina menos bem do que afirma. 

A dura verdade aparecerá mais cedo ou mais tarde. Você provavelmente não apenas terá perdido aquele cliente, mas a partir de agora também será conhecido em sua rede como uma parte não confiável.

Ao fazer networking, portanto, enfatiza o que você pode fazer por esse cliente em potencial e seja honesto sobre qualquer falta de experiência.  

6. Parecer muito agressivo

Embora um e-mail ou telefonema de acompanhamento possa fazer maravilhas para a rede, não exagere. Enviar cinco e-mails ou tweets em uma semana perguntando se alguém já olhou sua proposta pode ser um pouco exagerado.

Isso não faz com que o destinatário se sinta apressado, mas também faz você parecer um tanto desesperado. Lembre-se de que a rede tem tudo a ver com o fator arma: as pessoas precisam querer ajudá-lo, mas você não pode forçar ninguém a fazê-lo.

Se alguém rejeitar ou não responder à sua mensagem, conclua que uma colaboração não é possível agora. Você pode conhecer outras pessoas que podem ajudá-lo ainda mais.

Gostou do conteúdo?

Avalie a seguir

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *